Planner: como escolher o seu para 2018.

Minha  escolha de um planner para 2018

Tenho por hábito da vida usar cadernos para anotações e planejamentos. Há muitos anos tive um Office Binder Notebook –  caderno  personal organizer (precursor dos planners que temos atualmente). Quando ficou difícil encontrar o refil para  um novo ano passei a usar cadernos ou agendas, fazendo colunas, divisões, usando cores e adesivos.

Temos visto tantas sugestões na internet e no mercado que fica difícil saber qual escolher. Não vou explicar como fazer o seu, porque acredito que seja uma escolha muito personalizada. Eu por exemplo não quero um planner pronto com sugestões de refeições saudáveis, método de como me tornar organizada, tópicos sobre como organizar meus estudos, livros que devo ler.

O que é e para que serve:

  1. um planner também conhecido como  Bullet Journal, não deixa de ser  uma agenda. Nela você tem anotados  compromissos, tarefas,  metas e objetivos, projetos, e anotações sobre tudo que diz respeito à você, como trabalho, relacionamentos, saúde, finanças e lazer e que ajudam na organização.
  2. o formato pode ser muito simples ou muito fofo (colorido, acompanhado de canetinhas, tags, adesivos), mas essencialmente precisa ser funcional.
  3. é melhor comprar um pronto ou criar – eis a questão. Depende se você já sabe o que vai precisar e depende de encontrar um que te atenda, nem para mais nem para menos.
  4. consigo montar o meu planner do zero? No site de Ryder Carroll, criador da técnica dá para entender que não é algo para comprar pronto mas para desenvolver. Cada um faz do seu jeito e não há regras.
  5. como aprender o sistema? O sistema é o  registro personalizado  que você concentra num único lugar/caderno das coisas que precisa lembrar, fazer. Você usará alguns códigos para formar um index, cores para divisórias ou outros métodos que corresponderem à suas necessidades. O mais simples possível.

Se ainda assim não sabe por onde começar estou indicando o link do planner da Chaiene Morais  que me serviu de inspiração em 2017.

Decidido pela compra de um planner  pronto (faixa vai de R$ 60,00 a R$ 480,00 ou mais se for personalizado com seu nome) ou por baixar e imprimir dentre os diversos disponíveis na internet lembre-se que eles não podem prever todas as suas necessidades.

Vou iniciar o meu Bujo 2018 a partir de um caderno executivo, com folhas em branco e reproduzir o calendário mensal e semanal, e usar minha criatividade e experiência em fazer  anotações e registros.
O mais  importante é ter espaços que eu possa definir, que quem decida como estruturar as informações que ele vai conter seja eu. Que possa ser criando dia a dia.

 

 

 

 

* Imagem: Enjoy Planner 2018 

Recomendação de leitura:

Instagram para seguir: Bujolizando da Tais –  https://www.instagram.com/bujolizando/

Comentários