Limpeza dos rejuntes de piso e azulejos sem neura

Vejo com frequência nas redes sociais postagens e comentários sobre a dificuldade em se manterem limpos os rejuntes até mesmo com produtos específicos e muitas são as sugestões de misturas e procedimentos exóticos.

Como cada  revestimento pode ter um tipo diferente de rejunte – cimentício, epoxí, anti mofo, impermeabilizante, colorido,  a aparência pode variar bastante e nem sempre não ser branquinho significa sujeira.

Lembro que quando fiz minha primeira reforma no banheiro, o acabamento no box era branco, mas poroso, agregava resíduos dos produtos usados no banho. Eu aplicava água sanitária pura, esfregava com sabão em pó. Resultado: o acabamento foi se desmanchando e as peças ficaram com um vão entre elas que absorvia a umidade direto para a parede onde estavam assentadas.

A indústria de construção tem disponibilidade materiais inteligentes como porcelanatos retificados, que eliminam a linha aparente de rejunte e outras soluções interessantes.

Porém se o piso, o revestimento das paredes de sua casa já for mais antigo, o ideal é trocar o rejunte por material que não retenha sujeira (opções epóxi) ou aplicar a  tinta especial. Especialmente se o rejunte for mais escuro do que o revestimento, prática que já foi moda há alguns anos.

 

Dicas:

  1. Limpeza frequente usando produtos mais leves evita o acúmulo de sujeira e o aparecimento dos pontos de mofo;
  2. Alguns produtos são muito agressivos e se aparentemente parecem clarear o rejunte podem estar desgastando também o revestimento (azulejo, piso);
  3. Pesquise o que a indústria de limpeza oferece em solução de limpeza e use de acordo com as instruções da embalagem (e são muitos produtos à venda!).
  4. O uso frequente de limpadores de piso também vai escurecendo e manchando o rejunte, use com moderação.
Imagens: Divulgação

Comentários