Como recuperar bolsas clássicas e peças em couro

Recentemente organizando um closet a cliente me mostrou uma de suas bolsas mais queridas, daquelas que as mães deixavam para as filhas, assim como suas jóias e um tailleur da grife Chanel (*veja texto no fim do post). Estava aborrecida porque a bolsa já estava muito desgastada e ela já não usava mais.

Diferente das coisas que têm obsolescência programadaou apenas são tendência da estação, peças como a bolsa da cliente não devem ser descartadas e assim procurei alguém que a recuperasse.

Aqui em São Paulo, no bairro do Itaim temos uma empresa  especialista em couro (Centro de Recuperação e Conservação Roupas, Calçados, Bolsas, Peles, Estofamentos – Rua Santa Justina, 47) que faz um trabalho excelente na recuparação e reforma de bolsas clássicas. Eles trabalham na recuperação de outras peças, de casacos a estofados também.

bolsa

Imagem bolsa Hermes recuperada na CRC

Cuide bem de suas bolsas, remova o pó com um pano macio. Para eliminar sujidade apenas um pano umido e não use produtos ou o vinagre na limpeza!

Para manter o couro hidratado esqueça as dicas de aplicar  hidratante corporal! Use o hidratante específico para couro e não corra riscos de manchar a bolsa.

Para guardar, evite pendurar pelas alças e use uma pequena almofada para manter a estrutura ( forro de tnt ou nylon com enchimento de fibra de silicone similar a um travesseiro de bebê, a venda em lojas de produtos organizadores ou adapte peças que você tem).

Chanel, para quem quer saber mais:
Fundada por Coco Chanel (uma das maiores estilistas da Europa)  nos anos 20, (século XX) é uma empresa especializada em alta-costura, prêt-à-porter, bens de luxo e acessórios de moda. A grife tornou-se um mito.
Coco Chanel criou uma moda elegante, atemporal. A marca sinônimo de elegância e conforto é uma das mais valiosas do segmento de luxo. A história da bolsa Chanel – leia aqui

Comentários