Como conservar e organizar as fotos de família – no portal Morar Kallas

 

Saiba como organizar as fotos de família

capa-fotos 

Para quem segue a máxima de que “recordar é viver”, como já dizia a marchinha de carnaval, é essencial ter suas memórias de família organizadas e seguras para a posteridade. Porém, nem sempre é fácil manter todas as fotos devidamente catalogadas e, de uma maneira ou de outra, sempre se está sujeito a perdê-las por diversas causas.

Além de eventuais danos causados por descuidos, as imagens mais antigas também estão sujeitas às condições do tempo, que podem destruí-las rapidamente. Para a organizadora profissional Ana Afonso, a maneira mais eficaz de manter suas recordações a salvo ainda é a mais tradicional: o bom e velho álbum de fotos. De acordo com ela, desta forma, o conteúdo fica protegido e o risco de danos é minimizado.

Armazenadas em álbuns, as fotos ficam livre de agentes corrosivos, como a luz solar e a umidade (fotos: Pinterest)

Armazenadas em álbuns, as fotos ficam livre de agentes corrosivos, como a luz solar e a umidade (fotos: Pinterest)

Porém, não é o único cuidado que se deve ter para garantir a longevidade das imagens. “Fotos impressas não devem ser expostas ao calor, luz direta e umidade, pois dessa forma se deterioram com maior rapidez. Até mesmo as imagens de porta retratos muitas vezes se perdem por ficarem ‘grudadas’ nos vidros em razão disso”, alertou ela.

O historiador e documentalista Felipe Crispim, por sua vez, reforça as precauções e aconselha a manusear fotos mais antigas com cautela e sempre de luvas. “Outra dica para garantir a durabilidade das fotos é envolver o material com papel neutro (com ph próximo de 7), como papel japonês, facilmente encontrado em lojas especializadas”, completou ele.

Além disso, Ana recomenda que, ao montar os álbuns, deve-se evitar colar ou prender as imagens em uma superfície aderente. De acordo com ela, a cola mancha e destrói o papel. “As fotos impressas devem ser acondicionadas em álbuns sem cola, pois se houver necessidade de serem reorganizadas não teremos com descolar sem danificar. O tipo de papel do álbum também é importante e se possível deve ser não alcalino”, completou.

Escolhendo o álbum

Para não borrar as fotos, opte por álbuns que tenham espaço para legenda (foto: Pinterest)

Para não borrar as fotos, opte por álbuns que tenham espaço para legenda (foto: Pinterest)

Na hora de escolher o álbum, não há segredo. O que vai valer é o seu gosto pessoal e a o formato que melhor se enquadra com as suas fotos. Ana aconselha a optar por um modelo que tenha legendas, para que não seja preciso escrever no verso da foto as informações que dizem respeito à foto.

“Com o passar dos anos nomes e datas podem se perder, o que leva muita gente a escrever no verso das fotos à tinta, que pode borrar e danificar a foto. É mais interessante escolher um álbum que tenha espaço para a legenda da foto”, completou ela.

Organizando as fotos

Já para a organização das fotos, ela sugere que antes que sejam colocadas no álbum, todas as imagens devem estar categorizadas em envelopes ou caixas divisórias. A ideia do procedimento é ter certeza de que não ficou nenhuma foto fora de ordem.

“O critério para a divisão pode ser por temas (família, amigos, lugares) ou por eventos (aniversários, férias, festas) e procure identificar (pessoas, data) com um post-it no verso para servir de orientação no passo seguinte”, disse ela.

Definidas as categorias, comece a colocar as fotos nos álbuns, de preferência em ordem cronológica. Assim se sabe  o número  de álbuns que serão necessários.

Para facilitar ainda mais a localização de cada foto, Crispim sugere que sejam feitas algumas fichas de identificação e datas limite das fotos, a quantidade de imagens que compõem a coleção e históricos de como as imagens foram reunidas e os seus autores.

Fotos digitais

Com o advento das câmeras digitais, há quase vinte anos, a maioria das fotos produzidas fica armazenada somente de maneira digital. A chegada de redes sociais exclusivas para fotógrafos amadores, como o Instagram, intensificou ainda a popularização deste formato.

Para Lícia Borela, que escreve o blog/loja Como Arrumar a Casa, digitalizar suas fotos é a maneira mais segura de se guardar uma fotografia na atualidade. “Comece pelas mais antigas, que já iniciaram o processo de deterioração. Quanto mais cedo elas forem digitalizadas, melhor”, afirmou ela.

Para não perder suas fotos digitalizadas, a especialista sugere armazená-las em ao menos dois ficheiros distintos (fotos: Pinterest)

Para não perder suas fotos digitalizadas, a especialista sugere armazená-las em ao menos dois ficheiros distintos (fotos: Pinterest)

A profissional da organização também sugere que seja feito um backup das fotos em versão digital, pois pode se estar sujeito a falhas e problemas com as máquinas. “Mesmo digitalizando as fotos, não estamos a salvo de perdê-las por causa de um vírus no computador ou o apertar acidental do ‘Delete’. Os CD-Roms já não são tão seguros quanto um HD Externo ou serviços de armazenagem nas nuvens. Neste caso, a dica é ter sempre dois tipos de armazenagem digital, caso uma venha a falhar”, explica Lícia.

De pasta em pasta

Na hora da organização digital, a sugestão é usar as categorias dentro das pastas. Se você preferir guardar as suas fotos em categorias ao invés de data, as nomeie de acordo com os termos que provavelmente você usaria para buscá-las.

Para exemplificar, fotos de receitas, por exemplo, podem ir para pasta Alimentos, enquanto projetos de decoração de casa ir a pasta Casa, e assim por diante.

“Nas fotos da pasta família, crie ficheiros gerais para cada ano. Dentro delas, ao invés de colocar datas, nomeie o evento, como o ‘Aniversário do Fulano’ ou ‘Viagem para Curitiba’”, completou a Organizadora Profissional.

Comentários