Produtos de limpeza: tradição ou fidelidade às marcas?

Participo de alguns grupos que discutem de feminismo à organização doméstica. Por vezes saem “discussões” acaloradas sobre qual o melhor e definitivo produto de limpeza. Parece uma torcida fanática de futebol.

Muitas donas de casa e suas funcionárias só usam uma determinada marca de sabão em pó (detergente) e dizem que aprenderam a usar com suas mães e avós.Isso é tradiçao.  Quando surgiu um novo conceito de branquear as roupas e remover as manchas, mais uma porção de casas só usa o produto X, como se fosse único, ainda que não tenham testado as diversas opções. Isso é fidelidade.

Porque isso acontece num mercado que tem tantas opções  e ofertas de produtos?

Destaco um trecho do texto de Tiago Cabrino

Antigamente, com a escassez de produtos e de diversidade de marcas e modelos, criou-se junto ao mercado uma grande tendenciosidade diante daquilo que existia na época. Com certeza, em sua família existem aqueles pais, tios e avôs que não trocam a marca de seus automóveis de modo algum e ainda por cima os defendem com unhas e dentes, evidenciando as qualidades e rebaixando as concorrentes.

Esta mentalidade, formou-se nos momentos em que o mercado não apresentava uma situação com a que vemos hoje, em que os consumidores têm em suas mãos uma pluralidade de produtos e/ou serviços das mais diferentes marcas e mod

E diferente do que muitos acreditam, as empresas estão preocupadas em garantir a fidelidade aos seu produtos, diante da grande oferta da concorrência:
estudos mostram que o número de consumidores radicais em torno de uma marca, produto e/ou serviço é de pouco mais de 30%.
Com isso, as organizações buscam criar elos entre suas marcas, produtos e/ou serviços de forma a fidelizar seu cliente, para que o mesmo não venha migrar para o concorrente. Inúmeras são as estratégias e ações em torno desta situação, mas o que se verifica é que a questão da fidelidade está sendo deixada de lado pelos consumidores, uma vez que a infidelidade toma do grosso da população consumidora, que ante um mercado rico em diversidade de modelos e preços, acaba aderindo à marcas similares, que possuem produtos de igual ou melhor qualidade do que as marcas tradicionais – os chamados genéricos.  

Extraído de http://www.portaldomarketing.com.br/Artigos/Fidelidade%20ou%20Lealdade.htm

Comentários