Tripla jornada – eu sei do estamos falando

Há anos eu também acreditava que era impossível dar conta de tudo que fazia parte de minha vida. Trabalho, faculdade, namoro, amigos. E depois casa, namorido, filho pequeno, trabalho. E  num passado mais recente além da casa, filho adolescente,  a mudança de carreira e outra faculdade.

Olhando para trás eu já não me questiono como dei conta e não enlouqueci. Eu , que era um pouco organizada, decidi definitivamente pela organização.  Priorizei o que era importante e fui com mais calma no que era “acessório”.

Na realidade algumas vezes foi preciso abrir mão de algumas coisas, ser generosa, compreensiva,  mas no geral eu me sinto imensamente satisfeita. Eu (quase) dei conta de tudo e hoje me sinto realizada.

Tomo emprestada da jornalista Chris Couto, do Casa da Chris, uma frase  que faz referência ao que ela chama de  ritual doméstico-terapêutico: quando você achar que tudo está perdido, vista o avental e bata um bolo. 

 

Imagem: série United States of Tara

Comentários