Organizando os potes plásticos na cozinha

  Como organizar potes e recipientes na cozinha

Toda lista de casamento há alguns anos tinha 1 ou 2 baixelas de inox e muitos refratários e travessas de louça como obrigatórios. A cozinha evoluiu e com a prática  do congelamento como forma de estoque de alimentos e o uso cotidiano  do micro-ondas , potes com tampas, sacos plásticos tornaram-se  utensílios indispensáveis (os famosos tuperware, zip, etc).

Seguem algumas dicas para evitar entupir os armários e ter sempre à mão o que precisar.

1 – Esvazie o armário ou gaveta onde guarda os potes e suas tampas . Separe os utensílios culinários (peneiras, coadores, tigelas) e armazene em outro espaço.

Verifique o estado e jogue fora* todos os potes que estejam quebrados, rachados, manchados, com odor, derretidos  e inutilizados e tudo que for pequeno demais para armazenar porções ou grande demais para guardar no armário  ou levar à  geladeira ou  ao micro-ondas.  Descartar  é o primeiro passo na arrumação.

2 – Organize-se:

De quantos potes você precisa e em que tamanhos? Vale a pena manter uma pilha de potes iguais para o caso de ter de usá-los ao mesmo tempo? Calcule de acordo com o tamanho de sua família, com a forma como prepara as refeições e seus hábitos alimentares.

Ao adquirir novos itens para substituição ou completar os que já tem, procure padronizar. Use um sistema de cores de tampas para identificar o que será utilizado no  armazenamento de alimentos crus, cozidos, etc.

3 – Escolha uma gaveta ou armário adequado. Escolha um local só para os potes  e certifique-se de que há espaço para todos.

4 – Empilhe e guarde os recipientes. Dê preferência ao armazenamento por encaixe (uns dentro dos outros). Comece com os maiores embaixo  e os menores por último. Faça várias pilhas por formato – redondos  quadrados, etc.

5 – Guarde as tampas e separado.  Manter os potes destampados é mais higiênico e evita que guardem  odores. Coloque-as em ordem de tamanho,  de lado como livros ou cds ou sobrepostas.

Destine potes e armazenadores para as mesmas funções: mantimentos como farinha, açúcar e café devem ser colocados sempre nos mesmos potes. Mesmo quando vazios, mantenha-os limpos e na despensa ou seu lugar habitual.

Potes para congelamento devem ser cuidadosamente higienizados e destinados a alimentos específicos (peixes, carnes, alimentos crus ou cozidos). Evita a contaminação de sabor e aromas, ainda que estejam adequadamente limpos.

Mais dicas:

Só compre recipientes descartáveis se eles tiverem algum uso específico.  Se não for o caso, dê preferência a recipientes duradouros.

Evite guardar recipientes que vieram como embalagem pois nem todos podem ser reutilizados.

Adquira sempre potes certificados e  indicados para alimentos (no fundo dos potes em relevo você encontra uma uma tacinha  e um talher ao lado de um triangulo formado por 3 setas – vide abaixo)

 Polipropileno – PP
Embalagens para alimentos, produtos têxteis e cosméticos, tampas de refrigerante, potes para freezer e garrafões de água mineral são alguns dos produtos fabricados com polipropileno. Esses plásticos conservam o aroma e são resistentes a mudanças de temperatura, brilhantes, rígidos e inquebráveis.

Polietileno de alta densidade – PEAD
Embalagens para alimentos, produtos têxteis, cosméticos e embalagens descartáveis são produzidas a partir do polietileno de alta densidade. Resistente a baixas temperaturas, leve, impermeável, rígido e com resistência química, o PEAD também é usado na fabricação de tampas de refrigerante, potes para freezer e garrafões de água mineral

Mantendo a ordem:

Evite a volta da bagunça repondo sempre os potes nos lugares originais. Mantenha o sistema sempre funcionando e comunique aos familiares ou pessoa responsável pela manutenção da casa  que essa é a maneira adequada de guardá-los.

 

Jogar fora – todos os utensílios  plásticos descartados devem ser encaminhados para reciclagem.  Leve-os até o seu supermercado habitual  se não houver programa de coleta em seu prédio ou na sua rua.

Agradecimento: Paulo Marcos Guimarães – Gestor da Qualidade, UMC 2007

Comentários