Organização financeira

 

Pesquisa da Associação Comercial de São Paulo aponta que nos últimos 12 meses praticamente dobrou o número de consumidores inadimplentes que indicam o descontrole de gastos como um dos motivos para o não pagamento das dívidas em dia. (Caderno Economia, Estado de S. Paulo – 04/10/2008).

 

Ainda que esse não seja seu caso, para equilibrar a vida financeira algumas regras são importantes:

  • saber qual é o seu orçamento
  • gastar menos do que ganhar
  • eliminar as dívidas
  • ter uma reserva financeira (poupança)

Elaborar um fluxo de caixa é mais simples do que se acredita. Seu orçamento será feito com base nas suas receitas (salários, remuneração por serviço, etc) e despesas.

Saldo disponível: considere o dinheiro que tiver na data de início ( dia 1 do mês, ou no dia do recebimento do salário). Faça o levantamento  em detalhe  de suas despesas e gastos fixos como aluguel, condomínio, escola, plano de saúde e dos variáveis como energia, gas, telefone, combustível,  dos previsionados como alimentação, cuidados pessoais  e dos possíveis imprevistos como farmácia. A diferença é o seu disponível para gastos.

Priorize gastos: identificadas as despesas, priorize gastos como conserto do carro e lembre-se que além do final de ano (Natal, Ano Novo) chegarão despesas obrigatórias como IPVA, IPTU, matrícula escolar. Reserve dinheiro para elas.

Faça ajustes: se o seu orçamento apontar que seu saldo disponível não será suficiente para  uma viagem de dez dias para o Nordeste e a compra de um computador, não se endivide. Opte por uma viagem de menor duração, dê um upgrade no seu computador.

Esticando o orçamento: se você tem hábitos como comprar revistas que acaba não lendo, o café espresso diário no shopping, frequentar a sala de cinema vip, fazer longos telefonemas ao celular, repensá-los pode ser o passo inicial para analisar seu comportamento de consumo. Eliminar despesas supérfluas levará à pratica de analisar o quanto algumas de suas despesas mensais podem ser reduzidas ou eliminadas.

Pesquisando preços: ainda que a inflação tenha deixado de ser o dragão a combater, é pouco sábio não comparar preços e produtos. Aproveite a disputa pelo consumidor travada pelas redes de supermercado comprando produtos em oferta. O mesmo ocorre com lojas e magazines com relação a eletrônicos e eletrodomésticos. Invista em vestuário na troca de coleções – muitas grifes fazem vendas com ótimos descontos.

Racionalizando despesas e gastos, não havera necessidade de cair na tentação do cartão de crédito parcelado e do cheque especial. Cuidado com o espírito consumista do Natal. Poupe uma parte de seu décimo-terceiro e não faça dívidas para 2009.

Para administrar seu fluxo de caixa você pode adotar  uma planilha simples, utilizar ferramentas do programa instalado em seu computador  ou um   software  gestor de contas financeiro pessoal.

Comentários